Publicidade
7 Minutoz

7 Minutoz

Fênix (part. Lucas A.R. T., Pablo Matheuz, Pedro Alvez e Gabriel Rodrigues)

Álbum: #7 Minutoz - Mais Tocadas 4 Plays

Fênix (part. Lucas A.R. T., Pablo Matheuz, Pedro Alvez e Gabriel Rodrigues) Letra

Quer me ver bater as botas
Quis me destruir
Me atacou pelas costas
E achou que eu morri?
Por acaso, ninguém avisou para ti?
Eu sou uma Fênix e eu renasci
Mano, eu renasci
Eu sou uma Fênix e eu renasci
Mano, eu renasci
Eu sou uma Fênix e eu renasci

[Pablo Matheuz]
Me perguntam do por que tanto silêncio
É que eu sei bem o quanto as palavras doem
Mentiras destruíram meus sentimentos
E essas desculpas não reconstroem
Me jogando de cabeça
Voar pra longe daqui
Minhas dores como estrelas
Parece que não tem fim
Seguindo minha constelação fazendo canção
Mano, eu tenho o dom
Passava tanto tempo na solidão
E hoje mais de 7 milhão viu meu som
Só isso não tá bom?
Faz a soma então
Pega todos os hits, mais de 50 milhão
Os menó do 7 sempre renascerão
Podem gastar energia, mas cês nunca brilharão

[Pedro Alvez]
Vejo por aí como falam
Apenas desejando meu fracasso
Olhando pra mim eles acham
Mais uma vez hoje eu vou te dizer
O que possuímos é além de poder
E quando retorna, é só pra vencer
Paga pra ver
Yeah-yeah
Já disse que além do que se vê
Sempre vai existir alguém no mundo
Pra mostrar que ainda dá
É só tentar, vim pra registrar

[Lucas A.R. t.]
Mano, o foda é que as forças das trevas
Já tentaram me dominar
As sombras temem quem tem a luz
E sempre tentam nos derrubar
Todas as vozes na minha cabeça
Essa noite, vou deixar gritar
E quanto mais escuridão cercar
Mais forte eu vou brilhar
A depressão é como uma sereia
Eu não vou mais ouvir teu canto
E eu não me engano com a sua beleza
O Diabo já foi um anjo
Na minha mente, eu que mando
Eu sei que eu não sou santo
Mas igualzinho Jesus
Meus inimigos vão me ver ressuscitando

[Gabriel Rodrigues]
Todos precisamos de um motivo
Pra enxergar o caminho no qual temos vivido
Escute o que eu te digo
Nós estamos gritando, não tem ninguém ouvindo
Chegamos no fim? Voltamos ao início?
Esse é o fundo do poço? Estamos corrompidos?
Eu vou parar de sustentar esse vício
De achar que atitudes não tem peso e que o mundo é fictício
Eu que me desmotivei, tudo que iniciei
Uma hora eu larguei, era tarde pra ver
Foi no hospital que acordei, finalmente me toquei
Mano, eu tenho medo de morrer
Eu sou uma Fênix, todo dia eu morro mais um pouco
Passar por cada neurose, passar por cada sufoco
Acaba com a mente, acaba com o corpo
Viro cinzas, me levanto e lá tô eu de novo

Quer me ver bater as botas
Quis me destruir
Me atacou pelas costas
E achou que eu morri?
Por acaso, ninguém avisou para ti?
Eu sou uma Fênix e eu renasci
Mano, eu renasci
Eu sou uma Fênix e eu renasci
Mano, eu renasci
Eu sou uma Fênix e eu renasci